Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

domingo, 6 de junho de 2010

Você já se sentiu como um peixe no aquário?


Certos dias me sinto completamente estranho.
Seja no meio da multidão ou mesmo a caminhar solitariamente,sinto os olhos curiosos das pessoas a me analisar.
Afirmo não ligar para esses olhares, no entanto elas me inibem de realizar determinados intentos.
E com medo de cometer algum erro, e para não ser julgado prefiro não me arriscar.
Costumamos afirmar determinadas realidades, que não correspondem ao que realmente somos.
E todos, sem exceção passamos a ser hipócritas,hipócritas diante do medo da reprovação e do próprio ridículo.
A filosofia diz que é bom ter medo.
O medo é uma forma de defesa mais primitiva do homem, um escudo e uma forma de proteção.
O problema é quando nos refugiamos em nossas conchas, totalmente inibidos nos isolamos do resto do mundo, acreditando de que o mundo todo é um mar, um marasmo de mentiras absurdas e bobagens de todos os tipos.
Questões da vida, me pergunto se os peixes que observamos em nossos aquários, também nos observam com os mesmos tipos de curiosidades?
Quem sabe, se o nosso medo do ridículo seja meramente um medo próprio dos primatas e não dos vertebrados aquáticos?
Sou um sujeito míope, e quando saio sem óculos sinto me como estivesse despido a minha personalidade, o problema é que estou acostumado a ver o mundo através dos vidros,mais ou menos como os peixes vê o nosso mundo de dentro do aquário.
Então, desprovidos dos meus óculos penso, estou me sentindo como um peixe fora do aquário,totalmente indefeso e frágil nas redes do implacável pescador!
Muito obrigado por terem lido até o ultimo parágrafo.
Paulo RkSp

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. As coisas que mais adoro nessa vida, depois de escrever, ler e cozinhar é cantar e dançar.
    Para uma pessoa tímida como eu isso seria um grande obstáculo. E é.
    Quando nos expomos é como se realmente estivessemos no interior de um imenso aquário cheios de milhares de peixes e o único que está sendo observado é a gente. Mas quando essa vontade de cantar e dançar me bate penso: e eu com isso? A vontade de soltar a voz e o corpo suplantam até o medo do ridiculo.Se desafino? Sei lá. Se não dou os passos certos? Estou pouco me importando. Coloco para minha própria proteção "óculos escuros" invisiveis. Ai me transformo num peixe ou porque não uma sereia? E há até quem ache que sou uma mocréia se exibindo? Mas não tô nem ai para os bloqueadores da felicidade. Em tudo colocam maldade. Sou a Flor da Liz ou seria Flor de Liz? Tanto faz. Quero colorir a flor da minha existência. O que interessa é o desabrochar para o que considero ser alegria. Me importo com você, mas se não quiser me acompanhar, sei seguir sozinha!Valei me Deus!
    Cabe a cada um de nós querer estar observando ou sendo observado fora ou no interior desse imenso aquário que é a vida,cabe a cada um de nós ser a pesca ou ou ser o pescador...

    ResponderExcluir
  3. They've already sold thousands of deals, your indemnity costs, so if you feel that your car policy quotes are simply over the top - get the coupons you deserve. Nevertheless, not if you just save a few make a deviation compared to other things!

    my blog couponcoderoundup.com

    ResponderExcluir
  4. I appreciate, lead to I found just what I was looking for.
    You've ended my four day long hunt! God Bless you man. Have a nice
    day. Bye

    My homepage orderviagraoverthecountercanadarr.net

    ResponderExcluir