Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

domingo, 13 de agosto de 2017

Nem todo mundo tem a capacidade de ser pai!

Nem vou escrever ‘feliz dia dos pais’ porque acho ser clichê, falar de um assunto comum a todos, mas preciso lembrar um fato inerente desse dia que todos convenientemente preferem ignorar,  hoje que é dia desses heróis, quero dizer “heróis” para alguns e bandidos para outros.
Porque na vida é assim mesmo, tem gente que não se presta para o papel e função a que se propõem a ser, tipo nem todo mundo que faz filho, que trás ao mundo seres inocentes tem condição de ser pai ou mãe, estou aqui a mencionar o lado da competência emocional, emocionalmente falando, resultando em pessoas extremamente carentes capazes de fazer o que muitos ‘humanos’ não fariam contra o seu próprio semelhante.
Porque tem muita gente fazendo filho, trazendo ao mundo anjos que acabam se tornando em verdadeiros demônios, para quem não sabe crianças, são completamente dependentes de seus pais, além do básico como alimentação e proteção contra intempéries do clima, crianças precisam de educação e necessitam de referências humanas, porque afinal de contas, ‘família’ é a sociedade em miniatura, donde aprendemos a conviver e coexistir pacificamente com todos.
Nos tempos considerados contemporâneos, vivemos muito dos problemas dos nossos primórdios, onde pessoas “adultas” se comportam como selvagens em relação ao seu semelhante, e não temem tirar a vida alheia, por conta de algum objeto de consumo do seu desejo ou muito pior, “homens” que não tiveram pai, ou uma figura paterna distante dentro de casa, se tornam  em “homens” covardes que brincam com os sentimentos das mulheres, fazendo filhos sem condições da sua própria falta de referencias dentro de casa do que é ser um pai, abandonam as mulheres barrigudas, entregando a criança nas mãos de uma mãe solteira e a própria boa sorte, perpetuando uma situação que hoje é considerada “normal”.
Pra ser sincero eu não me casei, pois acho que não tenho vocação para tal, acho que não tenho a mesma paciência de meu pai, ou ímpeto, para aturar mulheres interesseiras, não que a minha mãe fosse uma, muito pelo contrário, ela é parceira em tudo dele tendo muito respeito, do contrário são as mulheres de hoje em dia, mas não quero ser indelicado, eu sei que tem mulheres decentes assim como tem homens decentes.
O que eu quero dizer é que são poucas mulheres com o mesmo ímpeto da minha mãe, do espírito de lutar junto com o marido e vencer juntos, as de hoje em dia só querem conforto,  e tais mulheres descartáveis respondem aos chamados de “acasalamentos” dos “homens” descartáveis, que só enxergam nelas, um “buraco” para aliviar suas necessidades sexuais.
Enfim nem estou julgando ninguém ao fazer tais comentários por aqui, talvez apenas uma satisfação para algumas pessoas que me questionam o ‘por que’ não casei, como se casamento fosse tudo na vida de um homem moderno.
Para todos os efeitos e a quem possa interessar, se um dia encontrar uma mulher nos mesmos moldes de minha mãe, parceira que sempre está ao lado do marido, eu me casaria e sem titubear, para o momento quero ser livre e fazer tudo que eu tenho vontade nesta vida, sem ter que aturar uma mulher interesseira, tendo um filho sendo fruto de relacionamento, obviamente que iria amar por ser meu herdeiro consangüíneo, mas acho melhor amar um filho fruto do verdadeiro amor entre duas pessoas.
E para isso devo lembrar ou alertar a todos os “homens”, se quiser apenas sexo, procure ‘profissionais do sexo’, tipo pagou aliviou seu tesão mas nunca brinque com sentimentos das mulheres afinal de contas, tais atitudes não são de homens, mas de um ser completamente desprezível que só pensa no seu próprio prazer.
Então as minhas felicitações irão para os verdadeiros pais, pais que nos educaram nos orientando, mostrando a diferenciar o certo do errado, dando comida, proteção e nos fizeram ser verdadeiramente homens para compreender que as mulheres possuem sentimentos e não deve ser vista apenas como um “brinquedo” sexual.
Obrigado ao meu pai, que me ensinou a ser homem de verdade e não um tarado sexual que pouco se importa com os sentimentos de uma mulher ou pior, os sentimentos de uma pobre e pequena criança, que não pediu para nascer!


Paulo RK

Nenhum comentário:

Postar um comentário