Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Coisas que ninguém enxerga, em nós!


Outro dia encontrei um amigo, que há muito tempo não o via.
Cá entre nós, não gosto muito de encontrar velhas amizades, pois tenho a impressão, que eles sempre falam as mesmas coisas, sobre mim.
Coisas do tipo; “ você não muda mesmo”, “não casou ainda?!?!?” ou “quando é que você vai crescer(mentalmente)!?!?”
Acho que para essas pessoas, eu continuo parado no tempo, mas existe um ditado que diz; “onde há fumaça, há fogo!”
E por esta razão, não ignoro tais afirmações ou indagações, por mais que não goste delas.
Pois, como costumo escrever em minhas crônicas, tem certas realidades, das nossas vidas pessoais, que não enxergamos, principalmente quando, elas “ferem” os nossos orgulhos.
Não querer enxergar, certas verdades da vida é um capricho, que pode nos custar muito caro, ao longo das nossas existências.
O “caro” aqui, não diz respeito ao financeiro, pois dinheiro, podemos conseguir trabalhando, mas uma das muitas coisas, que não controlamos nesta vida, é o nosso precioso tempo.
Tem gente que vive a vida inteira, sofrendo pelas suas próprias ignorâncias e não percebem que o grande mal, sempre esteve bem dentro de suas “cabecinhas”.
Sim, eles foram por muito tempo, os seus próprios carrascos, e não se deram conta deste fato, pois sempre responsabilizaram, as outros pessoas, pelos seus infortúnios.
Eu sempre fui o “bobo” da turma, com “cara” de nerd (para muitos) e sempre dedicado aos estudos, enquanto eles, “curtiam” a vida, eu estudava inglês, revisando matérias, ou lendo algum livro de Isaac Asimov (cientifico).
Tais conhecimentos adquiridos na adolescência, fizeram de mim uma pessoa capaz, “capaz de vislumbrar muitos sentimentos reais da vida,” embora de natureza subjetiva.
Enquanto os meus amigos, que “sabiam viver a vida,” continuam a lutar com as outras pessoas, como se elas fossem o mal, de todos os seus problemas.
Para eles, a culpa é do governo, da sociedade maldita e de todo o sistema corrupto, em que vivemos.
Com toda a certeza, tenho a consciência de que as nossas vidas, não é fácil se comparadas com os estilos de vidas dos japoneses, americanos e europeus (pois as “coisas” por lá funcionam).
Mas viver culpando a sociedade, e não se adaptar a ela, é uma grande burrice.
É de conhecimento cientifico, que o ser humano é um animal que se adapta a qualquer condição, ambiental ou social, mas ultimamente me inclino a "detonar" esta teoria.
Eles podem até achar, que eu continuo o mesmo, ao julgar pelas minhas aparências físicas, e comportamentais.
Mas tenho feito, muitos avanços pessoais invisíveis, mas com resultados positivos em minha vida pessoal (só eu posso avaliar, ninguém mais).
Só eu sei dos problemas que superei, e só eu sei, até onde posso chegar para atingir a minha felicidade.
Sou autônomo, em todos os sentidos da vida, não devo nada a ninguém, minhas contas estão pagas, e vivo em paz comigo mesmo, e com a sociedade.
Ao passo que tem gente que parecem ter apenas dois neurônios, um chamado “tico” e o outro “teco”, mas mesmo assim, quando eles brigam, parecem travarem uma eterna guerra mundo afora.
Por não saberem resolver as suas questões existenciais, ainda continuam a culpar a sociedade, o governo e a própria vida, pelas suas infelicidades.
Mas apesar de não gostar destas indagações, por parte dos amigos de longas datas, eu não guardo nenhuma magoa ou ressentimentos.
Pois ainda que eles cobrem a minha mudança, ou o “meu amadurecimento,” compreendo bem o nível de suas evoluções*, e sei que é uma forma deles “demonstrar” carinho pelo próximo, e não uma depreciação (eu acho?!!??).
Paulo RK

*P.S.: Muitos deles ainda são dependentes de seus pais (financeiramente)

10 comentários:

  1. eu sempre achei esquisito as pessoas que acham que "viver" é só pular, gritar, dançar, beber, transar, etcs todos.

    livros são fontes de prazer. é bom ler, estudar, aprender, se dedicar a algo, isso também é prazer, é viver, é se melhorar.

    é complicado as pessoas entenderem certas coisas, tb passo por isso qdo digo q prefiro estar num campo de cerejeiras do que num baile de carnaval (dai falam "é coisa de velho, coisa de nerd, de quem não sabe se divertir).

    mas como o ouvido é seletivo, entrou e saiu da mesma forma, melhor assim

    grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada contra, não é mesmo, Alexandre!?!?!?
      O ideal seria mesmo se as pessoas soubessem,
      dosar todas as atividades humanas, tipo,
      um pouco de cada coisa.
      E ficassem na delas! (PRINCIPALMENTE)
      Mas o que acontece, é que cada pessoa , cada individuo, "acham", o que elas fazem, correto.
      E "deveriam" ser seguido por todos!
      O que me "estressa", é justamente a mania
      que as pessoas, tem de ficar criticando,
      atitudes alheias, e ditando "regras".
      Tipo, você deve fazer o que eu faço!
      Caso contrario , você é estranho, o esquisito,
      entre muitos outros nomes , que muitas vezes,
      acabamos ficando confusos, com as nossas
      próprias identidades. RSRSRSRSRRS
      Penso,desde que não prejudique as outras pessoas; "cada um, com o seu cada um!"
      Mas não estou sendo "contraditório" , pois critico muito as pessoas 'fúteis' no meu blog, e acredito que já tenha notado!??!?!?!.
      Pois pessoas 'fúteis', atrapalham as outras pessoas,elas definitivamente "interferem", no andamento harmonioso do sistema.
      Abraços Alê, bom te ver no meu espaço, isso só pode significar uma coisa.
      Que estou abordando assunto relevantes da vida, e ou melhorando a qualidade do meu blog!
      Muito obrigado por existir!
      NAMASTÊ!

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto! Eu já tinha pensado isto também, porque sempre me perguntam quando eu vou ter filhos ou quando eu vou casar. Acho que são perguntas para quem não tem assunto ou como você falou: "o nível de suas evoluções". Eu fico impressionada como existe gente que simplesmente vive. Obrigada pela ótima leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kel, que bom que você não esqueceu de mim!
      Estava sentindo muitas saudades de interagir com você.
      Saiba que pessoas bonitas e inteligentes , são sempre bem vindas ao meu espaço.
      Principalmente, "pessoas que estão sempre de bem com a vida," fator importante!
      Pois vocês sempre acabam nos inspirando, coisa boa!
      Agradeço muito pelos elogios sinceros, sobre os
      meus textos, mas gostaria que soubesse, QUE
      VOCÊ E MUITAS OUTRAS PESSOAS QUE ESCREVEM BLOGS, TEM CONTRIBUIDO MUITO PARA O MEU DESENVOLVIMENTO.
      Hoje posso dizer que sou o fruto, o "resumo" de
      todas as coisas boas que tenho lido , na blogsfera.
      Obviamente que falta muito para chegar, onde quero.
      E acho que uma existência não bastaria! RSRSRSRS
      Mas sabe que você tem razão, eu nunca atribui, tais questionamentos e ou afirmações a "falta de assunto" alheio.
      Simplesmente uma sábia conclusão, e se eu analisar por este prisma, não ficarei tão indignado, quanto antes!
      Muito obrigado pela sua presença, e pela interação, ela me agregou um novo pensamento, destas pessoas!
      NAMASTÊ!

      Excluir
  3. definitivamente, nosso problemas são nossos e portanto as soluções tb devem ser nossas ... culpar os outros por eles é uma forma de fuga de nós mesmos ... medo e insegurança ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Xará, tão suscinto na resposta, quanto completo!
      Você filosofo, e pessoa experiente com os assuntos,relacionados aos comportamentos humanos,"sabe mesmo das coisas!"
      Bom seria, se a metade da população global, compartilhassem,os mesmos pontos de vista, e a sua filosofia tão exemplar de vida.
      O mundo seria no mínimo, um lugar muito BACANA!
      Saiba que me envaideço, com a sua presença neste humilde blog!
      E ainda que não fizesse nenhum comentário, e "só" com a sua presença,me sinto estimulado a melhorar cada vez mais, a minha forma de ver o mundo e expressar sentimentos!
      Sentiu a sua "RESPONSA," né???? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Abraços Bratz!
      NAMASTÊ!

      Excluir
  4. Paulo,
    O que você coloca aqui públicamente,são realidades,fico assim encantada,pois não gosto de pintar o pavão.E vejo assim quem vir aqui ou gosta de como você é ou não.O ser humano é mediocre(nem todos claro).Veja para muitos é conviniente viver na ignorancia,resmugando se lamentado da vida,e axando um cristo para pagar sua insatisfação.
    Amigo, você é o que é e pronto, cada um de sua maneira e de seu geito,se você não casou,se você tem geito de nerd, pouco importa pois ninguem vai pagar suas contas não é mesmo?.
    Mas olha estou feliz e te-lo como amigo,espero que aceite minha amizade.Obrigado por tuas lindas palavras no comentário do meu cantinho.Que toda a natureza conspire a teu favor.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se aceito a sua amizade, "não sei não!?!?!?!"
      Vou pensar!
      Brincadeiras a parte, já está aceito,acho que qualquer tipo de amizade seja virtual ou real, é valido.
      Principalmente quando existe uma troca de
      energias e palavras positivas.
      Acaba se tornando um ótimo exercicio para fortalecer os nossos lados afetivos, não acha??!?!??
      Muito obrigado fazer comentários,tão fortes quanto reais.
      Saiba que as tuas palavras tem um gosto e uma energia diferenciada, pois nutro um pensamento
      que só quem renasceu nesta vida!
      Poderia enxerga-lo com mais clareza e como pássaro fênix, você sobreviveu a um impasse de vida!
      Parabéns e seja bem vinda ao meu espaço!
      Muito obrigado por existir, e compartilhar esta mesma época com todos nós!
      NAMASTÊ!

      Excluir
  5. Paulo eu acho que o pessoal faz essas perguntas defasadas até por hábito. Até nossos parentes que não nos vêem a muito tempo faz as mesmas perguntas pré históricas.
    Eu também nunca fui da galera do bar, das madrugadas, sempre tirei boas notas nunca fiz uma prova substitutiva mas compensava minha facilidade no aprendizado ajudando a galera estudar então ninguém pegava no meu pé, nerd era um apelido carinhoso pra mim kkkk. Na verdade eu sempre foquei no meu objetivo e não liguei para opiniões alheias porque se nem JESUS agradou a todos quem dirá eu vixi, sem condições.
    Tem razão quando diz que muitos dos problemas de hoje estão nas dependência da área emocional, acredito que há problema também nas pessoas simplesmente saberem as coisas e não entenderem, pode parecer que não mas existe um abismo de diferença entre as duas coisas e isso recai diretamente na razão do ser humano na capacidade de pensar e decidir.
    É... somos complexos mas acredito no equilíbrio das coisas ^^

    Bjuu
    Fica com DEUS =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Juliana, que bom saber que as pessoas
      também já passaram ou passam pelos mesmos
      problemas existênciais que a gente.
      De uma certa forma, isso nos conforta, pois
      nos faz sentir menos estranho! RSRSRSRSR
      Mas hoje, "amadureci" muito, no aspecto
      emocional, e já não ligo tanto para essas
      'coisinhas' que antes considerava o "cúmulo do absurdo!"
      Eu escrevo tais sentimentos, para expressar
      "os momentos de reflexões" em minha vida,pois isso me faz sentir vivo.
      Você falou uma verdade quando disse que nem Jesus agradou
      a todos, então porque eu agradaria?
      Sendo apenas um mortal comum?!?!?
      E uma outra verdade que você escreveu e eu gostei muito,
      em seu coment; ^^ É... somos complexos mas acredito no equilíbrio das coisas ^^
      Fico feliz em saber que as pessoas que leem as minhas postagem,
      estão sintonizadas comigo de alguma forma.
      Eu agradeço por estar sempre interagindo comigo, e
      uma outra forma de agradecer , por você existir é te
      dizer: NAMASTÊ!

      Excluir