Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Eu posso e dai?



Alguém falou num tom provocador, tem gente que não tem mais nada na vida para fazer, por isso pode ficar horas a fio, em frente ao computador , escrevendo ou absorvendo, culturas fúteis.
Não gosto de dar ouvidos a este “tipo” de gente (rsrrsrsr)!
Considerar tais pensamentos de natureza medíocre, me faz sentir mal em relação, a minha própria condição humana.
Pois lamento profundamente, ao lembrar o quanto a humanidade, ainda é casca grossa em relação a sua própria existência.
E me lembra da longa jornada, que ainda temos que prosseguir até atingirmos o estado de Buda, Jesus, Gandhi, e entre outros seres que foram mal compreendidos, e punidos pela própria ignorância alheia.
A vida tem destas coisas, e como costumo falar, o ser humano é um verdadeiro satélite vivo, ele emite e recebe sinais por todos os lados.
E todos estes sinais, são “metabolizados” pelo cérebro, e após a recepção, ele emite um outro sinal, resultado, daquilo que foi captado, é extraordinário.
Até pensamentos desprezíveis, como a que mencionei no começo deste post, me inspira, falando sério, o meu cérebro é hiperativo, e até das coisas descartáveis, ele retira algo de bom, e me motiva a escrever.
Todos os assuntos que escrevo, são extraídos no meu cotidiano, as pessoas com seus pensamentos, seus estilos de vida, uma conversa num bar, no ponto de ônibus, e entre outros fatores, me inspiram a por no papel, uma experiência alheia ,que de alguma forma, podem trazer esclarecimentos para as nossas vidas.
Eu acredito muito nesta experiência, pois me comparo muito com as pessoas, e esta comparação, me dá um parâmetro do grau de evolução da minha vida, e é através dela, que mensuro se ela está medíocre ou não.
Quando faço comparações, é obvio que não me refiro aos bens materiais, pois elas são sinônimos de felicidade momentânea, sutil e efêmera, mas não um sentimento constante.
A satisfação que tenho, em escrever é tamanha, é algo indescritível, pois sinto que de alguma forma, alguém com necessidades vai ler, e se não resolver seus problemas, pelo menos vai faze-lãs refletir, e isto já é o começo de qualquer mudança.
E ao contrario, do que algumas pessoas restritas afirmam, não preciso de ficar horas e horas em frente ao PC, para escrever um blog, basta eu anotar os muitos “insights”, que tenho ao longo do dia, e a noite montar no Word.
Simples e barato, não gasto absolutamente nada, muito pelo contrário, desde que iniciei este blog, só tenho me agregado valores e novas aptidões.
Aptidões, como saber ordenar melhor os meus pensamentos, falar melhor com as pessoas, e sabe-lãs trata-lãs com os devidos respeitos.
Criticas, como estas, me envaidecem, pois dizem que um artista só é completo, quando ele extrai do convencional, qualquer sentimento humano, sejam elas positivas ou negativas.
Criticas ou elogios, se alguém manifestou negativamente, ao que faço, é porque estou no caminho certo!
De certa forma, somos todos artistas, e independente do que falam a nosso respeito ,devemos externar, extravasar todos os nossos sentimentos, e fazer deles algo de muito positivo, para agregar valores e sentimentos cada vez mais humanos!
Convicto de que fiz o meu melhor ontem, prometo hoje superar todos os meus avanços passados, e prometo ser uma grande promessa no futuro (amanhã)!
Muito obrigado por terem lido até o último parágrafo, conte sempre comigo!
Paulo RK SP MINDS NAMASTÊ!

5 comentários:

  1. "Alguém falou num tom provocador, tem gente que não tem mais nada na vida para fazer, por isso pode ficar horas a fio, em frente ao computador , escrevendo ou absorvendo, culturas fúteis."
    quando ouço isso, a primeira palavra que me vem na cabeça é "babaca".
    Que gente idiota. Quem aproveita bem o tempo o faz online, na vida "real", aonde for. Gente frustrada, recalcada fala assim.
    ah, não tenho paciência pra esse povo não.

    muito bom esse post, excelente.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Paulo,
    As pessoas gostam de julgar os outros. Sentem-se nesse direito e, algumas, até nesse dever. No fundo são elas que não têm onde ocupar-se ou simplesmente não sabem.

    Excelente temática! Parabéns pelo blogue.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Paulo é exatamente isso que mais gosto em você, pega uma coisa ou experiência ruim, "dá uma lapidada" e tranforma-a em algo totalmente positivo, quanto as críticas, também sempre tento tirar o lado bom e crescer com o que foi dito, mas existem seres humanos muito mesquinhos que invejam sempre a vida do outro, supõem sempre ser melhor do que a deles, é aquela velha história, a "grama do vizinho é sempre mais verdinha", mas na verdade só querem minar o que veem de bom no outro. Estes você deve afastar da sua vida. De resto o que você faz ou deixa de fazer, ninguém nao tem nada com isso, continue assim, viva a seu modo, tente crescer e aprender mais a cada dia e ser essa pessoa cheia de virtudes.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A arte é transformação....e vc está certíssimo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Tambem ouço sempre isto das meninas que trabalho, dezem que não haver paciencia e nem se interessam, mas nem ligo, tento pensar que não é para elas que escrevo e sim para pessoas que tem bons sentimentos e tempo para amar ao próximo, mesmo que seja de uma maneira virtual.
    Adoro vc.
    Bjs

    ResponderExcluir