Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

sábado, 30 de maio de 2015

Tem tempo pra tudo na vida, mas como você tem administrado seu tempo?



Não sou psicólogo de formação, ou um especialista do comportamento humano, mas observo muito as minhas fraquezas e as minhas reações perante as pessoas da sociedade, bem como as pessoas da sociedade em momentos fatídicos e quando confrontadas com tudo aquilo que lhes desagrada.
E por ser ignorante nesta área, por não ter conhecimentos técnicos me restrinjo a supor ou a deduzir com base no conhecimento budista, entre muitas das minhas leituras da literatura comportamental humano e com amigos, que atuam nesta área, para saber por que eu ajo dessa forma e porque as pessoas são do jeito que são, e por que elas nos tratam de uma determinada maneira, enquanto trata outros de diferentes formas.
A princípio pode parecer besteira para as pessoas que não ligam para suas felicidades neste mundo ou se quer acreditam que elas também possam ser felizes nesta vida, preferindo acreditar que um dia e se “deus” quiser serão felizes, se fizerem tudo conforme manda a bíblia.
Não quero discutir com ninguém sobre suas crenças religiosas, nem por aqui e nem algum outro lugar, mas a grande verdade é que tanto Buda e Jesus, ‘deixaram bem claro’, pelo menos para mim, de quem ninguém veio ao mundo para sofrer, e sofremos pelas nossas próprias escolhas e ignorâncias.
Nos tempos modernos todos culpam a depressão e de fato ela existe, no entanto não precisamos sucumbir a ela, ainda que pessoas as considerem a moda do momento.
Nos tempos modernos todos se dedicam muito ao trabalho, são Workholics por excelência, respiram o trabalho e vivem em função delas 24 horas, se esquecendo de que temos o lado emocional, e que não só do dinheiro vive o homem.
A nossa constituição física, química e emocional vai muito além do que uma grande soma em dinheiro em nossas contas nos permite, e tamanha avareza para obtenção da mesma tem dizimado a zero as nossas qualidades de vida.
Tenho um amigo que deixou de fazer muitas coisas que gostava, afirmando ser consumido inteiramente pelo trabalho, no entanto observo que o que acontece com ele, não é bem falta de tempo, na verdade falta do conhecimento de como administrar melhor seu tempo.
Ao observar o seu comportamento que vai da falta de conhecimento de administrar seu tempo, ele também é um procrastinador nato, adora deixar para depois de amanhã ou até no ano que vem todos os afazeres relevantes de sua vida.
A questão que não quer calar dentro da minha cabeça é por que ele ignora as coisas boas da vida que o deixariam motivados a fazer, inclusive melhorar todas as suas atividades rotineiras, como o trabalho e a sua própria vida social?
Talvez por comodidade, não tenho certeza, mas penso que as pessoas deixaram de viver suas próprias vidas com medo da felicidade, ou por uma covardia qualquer de enfrentar suas fraquezas perante as pessoas e situações de um mundo cada vez mais complicado.
Penso ser errado com base nas minhas crenças, não me vejo deixando de fazer as coisas que eu mais gosto neste mundo, obviamente que tem coisas que não podemos fazer por vários motivos, mas sempre haverá algo que você ou eu goste muito e que podemos fazer, para nos deixar mais felizes e motivados nesta vida.
Sem motivação, você não terá combustível para fazer ou realizar qualquer coisa notável neste mundo, e sem uma motivação, você ficará doente e muito pior, a doença se chama depressão, considerado por muitos especialistas o câncer da sociedade contemporânea no século XXI, e se ela não te matar os tornará num zumbi, vivos mortos, sem motivação para nada além do que estamos condicionados a fazer!
Paulo RK

Um comentário: