Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

domingo, 21 de novembro de 2010

O show não pode parar


O show não pode parar, mas o consumo exagerado de cerveja deve ser interrompido(imediatamente)!
Sabe o tipo de pessoa que eu admiro, aqueles que vão em festa e fazem de tudo para ser o centro das atenções.
Detalhe, estas pessoas não são como eu, elas não precisam ingerir nenhuma forma de droga (álcool) para se exporem.
Elas simplesmente chegam, e acontecem, fazendo todo tipo de palhaçadas e contorcionismos, um verdadeiro espetáculo, rivalizando até com os números circenses, apresentados nos parques locais.
Não obstante, alguns segundos após a sua chegada, as pessoas se formam em círculos a sua volta, e todos dão altas gargalhadas, se esquecendo por alguns instantes, de todas as tragédias do mundo.
Um poder absoluto, uma capacidade que eu invejo, pois faço uma força descomunal, até me drogo, consumindo latinhas e mais latinhas de cerveja, só para fazer rir os meus amigos.
Analisando o comportamento destas pessoas, cuja a natureza é totalmente livre das dependências de algumas “drogas”, vejo como elas são superiores.
Ninguém é melhor do que ninguém, mas de tempos em tempos, faço um balanço da minha performance, dentro da sociedade a qual faço parte.
Saber avaliar e fazer comparações desta natureza, é vital para o nosso próprio aprimoramento, pois acredito que na vida, precisamos ter parâmetros, referencias pessoais, que nos permitem “enxergar” até que ponto somos normais ou não.
Importante salientar, tanto aquele que bebe como eu, e aquele que não tem esta necessidade ,tem as mesmas boas intenções,de alegrar as pessoas e tornar um ambiente mais descontraído.
Hoje posso falar convictamente, de que bebo apenas socialmente, mas derrepente esta consciência, pode se tornar um inconveniente, num futuro não muito distante.
Preciso aprender a superar a timidez, que ainda se faz presente em meu inconsciente(em pequena escala), obviamente que já superei muitos deles, mas ainda não estou preparado, para fazer uma dança performática, a lá Sidnei Magal do oriente, ou ficar imitando a Sabrina Sato, com seu sotaque interiorano de ; ‘é verdade!’.
A cada dia que vivo, um novo palco se abre a minha frente, e artistas encenam o drama e a comédia da vida, fazendo grandes revelações, mostrando o quanto preciso melhorar a minha condição humana!
E vocês amigos leitores, como trabalham as suas fraquezas pessoais?
Muito obrigado por terem lido até o último parágrafo!
Paulo RKSP NAMASTÊ!

Um comentário:

  1. Que interessante a proposta do seu blog! gostei!

    realmente precisamos atentar contra todo o tipo de droga. Legais ou não, já que o álcool e cigarro acabam com milhares de vidas e o que causam de infelicidade...
    seu alerta é muito bom!
    abraços e obrigado pela visita ao blog, seja SEMPRE bem vindo!

    ResponderExcluir