Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

sábado, 9 de abril de 2011

Somos tão culpados quanto o atirador!


Quando se está bem , tudo a nossa volta parece estar sobre controle, então porque se importar com a realidade da nossa sociedade?
Esta sensação, de bem estar nos acomoda, e por algum tempo acreditamos que viver a vida, é ignorarmos a realidade a nossa volta.
Até que alguma tragédia aconteça, e ai nos sentimos revoltados, saímos nas ruas para manifestar, falamos, gritamos e choramos.
Mas nada, do que fizermos trará a vida ,daqueles que tiveram as suas roubadas.
Nada, pois quando no aconchego das nossas vidas,aparentemente boa, nos esquecemos que vivemos dentro de uma sociedade, e queira ou não, fazemos parte dela, e tudo que aconteça nela ,cedo ou tarde, acabará nos afetando!
Pois existe uma ligação invisível, entre as classes sociais, por mais que o abastado se considere imune a pobreza e a podridão, ele convive dentro desta realidade, muito embora pense o contrário.
Mas pensamentos inversos, não o livrarão das suas conseqüências, pois existe uma grande distancia, entre a realidade que eles imaginam ,e a realidade nua e crua,das nossas ruas.
Lembro -me há um tempo atrás, quando uma criança foi assassinada, por um dos empregados, que havia trabalhado na casa de uma família, muito rica daqui de São Paulo.
Após a morte do mesmo, seus pais saíram para as ruas, usando camisetas com a foto do garoto, impressa em camisetas, segurando velas e faixas protestando contra a violência.
Tempo depois, toda esta tragédia e movimentação, caiu no esquecimento, e pelo que notamos não surtiu nenhum efeito, pois ainda presenciamos violências semelhantes.
Então, onde é que está o erro, de quem é a culpa?
Nossa! E não digo que o problema é só dos ricos, pois nós pobres também sofremos as conseqüências da violência urbana, e de uma certa forma contribuímos para o seu crescimento.
O que podemos fazer para mudar esta realidade?
Acredito e deposito a minha fé nas atividades sociais, pessoas voluntarias que dedicam seu tempo livre, para se dedicarem as pessoas carentes que não tiveram o básico em suas vidas.
Quando menciono “básico,” não estou falando somente do dinheiro, pois na vida nem tudo é dinheiro, sem dúvida, que precisamos dela para sobreviver,mas muitas vezes, as pessoas só querem ser ouvidas, querem conversar, expor as suas idéias, e ouvir opiniões.
No entanto, quando pessoas não conseguem este básico, elas se frustram e se revoltam, e tomam atitudes radicais para serem ouvidas.
Resultando em atos tão bárbaros, quanto aconteceu em Realengo, no Rio de Janeiro.
Vidas inocentes foram ceifadas, pelas nossas próprias ignorâncias, em pensar que está tudo bem,pelo fato de eu ter um emprego, ter uma moradia, e todas as contas pagas.
Se estou numa boa, pelo meu próprio benemérito,por que deveria me importar com pessoas que não se importam, com as suas próprias vidas?
Infelizmente o pensamento acima, é muito comum entre as pessoas, não devemos esquecer que vivemos dentro de uma mesma sociedade, dentro de uma mesma realidade.
O que aconteceu no Rio, poderá acontecer com qualquer um de nós, pois, todos compartilhamos uma única realidade de vida, uma única pessoa, faz a grande diferença, e a grande tragédia dentro desta escola, é uma prova desta teoria.
Então vamos tentar reverter este quadro, e não pense que uma andorinha só, não faz verão, pois a tua decisão de fazer algo por um alguém hoje, poderá refletir amanha numa sociedade melhor.
Acredite nesta possibilidade, antes que seja tarde demais, pois eu acredito!
Muito obrigado por terem lido até o último parágrafo.
Paulo RK SP MINDS NAMASTÊ!

6 comentários:

  1. Falei sobre isso ontem, nada trará esses anjos de volta, mas discordo do fato de por não ir às ruas e levantar bandeiras as pessoas estão sendo omissas. E nesse caso não havia o que fazer, porque ninguém poderia prever que um louco até então manso, faria uma barbaridade dessas. Fatalidade meu irmão. Bjo

    ResponderExcluir
  2. Traumas fazem com que seres humanos ajam como este rapaz...monstro? fruto de uma sociedade preconceituosa? ... é uma imensa dor o que aconteceu, mas não paro de pensar as dores e conflitos que esse rapaz passou...o que lhe ensinaram para que fosse essa pessoa fria? ... é a demonstração mais pura do que a sociedade faz a ela mesma.

    Como professora e mãe estou chocada e sinceramente em luto...luto pelas crianças, pela fome, pelo desemprego, pelos maus governantes e educadores (entendendo aqui não só os professores, afinal a família educa, a comunidade tb)

    Que essa tragédia traga novas reflexões para que possamos fazer a diferença.

    A paz em seu coração meu amigo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah Paulitio, que gancho imenso pra reflexão esse texto, muito bom viu.
    Vou ter que concordar plenamente contigo, com essa tragédia, fica a mensagem de que devemos dar mais importância a convivência com as pessoas, começando já dentro da nossa casa com nossos familiares, e depois com as pessoas em geral, dar mais atenção, ter mais cuidado com elas. Esse assassino se sentia completamente ignorado, acuado na sociedade, e dentro dele era um cativeiro de maus pensamentos, solidão, rejeição... Enfim, esse assunto daria muitas páginas...
    Se cada um tiver a iniciativa, já haverá um bando de andorinhas!

    Bom sábado my friend, um beijo de luz para você!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Paulo!!
    Não tenho palavras que descrevam o que aconteceu.
    Foi muito chocante.
    O rapaz quis chamar a atenção para ele, mas o que fez não tem justificativa.
    Podemos chamar a atenção de várias maneiras, sem precisar ceifar vidas inocentes.
    Um bom final de semana!!
    Bjs!!
    As arteiras

    ResponderExcluir
  5. Oiii..tudo bem?
    É tão bom quando venho aqui, sempre encontro textos que me fazem refletir, pensar e até suspirar..rs
    excelente post...amei!

    tenha um bom fim de semana, abraços carinhos.
    Bjos no coração.

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente Paulo, Se todo mundo pensar desta maneira como vc aconselha as coisas serão melhores.
    Saudades do seu espaço, tem sido difícil de visitar meus amigos, sobra coisa pra fazer e falta tempo. hehe
    Adoro seu espaço e vc.
    Ótimo fim de semana!!

    ResponderExcluir