Paulo Rk

Paulo Rk
Contemplação da mente

terça-feira, 7 de junho de 2011

Não, não estou me drogando!


A todo instante, os noticiários nos bombardeam, com noticias ruins, e para completar alguns comentários, e atitudes de pessoas, do nosso convívio, nos deixa um pouco entristecidos.
Seria fácil para mim , não me abater com as questões alheia, mas quando somos cativados por pessoas, criamos laços afetivos com elas, e quando estão tristes, ficamos tristes também.
É natural, para qualquer ser humano, pois trata se de um sentimento inerente, e é inevitável, pois queremos ver bem, as pessoas que consideramos.
Esforço me ao máximo, em visualizar um mundo cheio de pessoas perfeitas ,com sentimentos verdadeiros, e um coração cheio de amor.
Mas esta condição mental, é logo contrariada, com atitudes estúpidas, grotescas, e em muitos casos sem justificativas, para um ser que se afirma racional.
As agressões contra o ser humano, detalhe, praticada pelo próprio ser humano, está cada vez mais frequente.
Não é preciso ir muito longe, para testemunhar a habilidade humana, usada contra o seu próprio semelhante.
As vezes indago, sobre os propósitos da raça humana neste planeta, pois tenho a impressão, de que somos um ser ‘complexamente confusa.’
Desde os primórdios, a humanidade tem feito coisas que só tem prejudicado o seu habitat natural, ele afirma orgulhosamente, que a ciência e a tecnologia da terra, atingiu patamares nunca antes visto.
No entanto, este mesmo conceito de evolução, está acabando com o nosso lar, a terra, a nossa única morada.
E ao analisar comportamentos desta geração , fico cada vez mais desapontado e pessimista, em relação ao meu, ao nosso futuro.
O pai do meu cabelereiro, relata uma época aqui em São Paulo, onde podíamos dormir com as janelas abertas, diz ele que as profissionais do sexo(prostitutas), eram tratadas com muito respeito, e chamadas de, “damas da noite”.
Faço muitas comparações,e estas questões me preocupam, pois vivo dentro de uma sociedade decante, e dependo dela para sobreviver, mas tudo que tenho feito parece ser insuficiente.
As vezes, sinto que as pessoas andam meio anestesiadas, sobre estes assuntos que deveriam ser tratadas com a máxima prioridade.
As pessoas falam em adquirir bens materiais, em casamentos , em viajar para o exterior, mas parecem não perceberem o que está acontecendo a sua volta.
Ontem assisti a um filme, um documentário, do brasileiro que foi morto lá em Londres, Jean Charles.
Pelo que ví, ele era uma pessoa muito legal, ajudava as pessoas , seus familiares, e seus conterrâneos, que iam para lá tentar a sorte.
Além de ter este espirito altruístico, ele próprio, um rapaz batalhador, buscava por uma vida melhor, quando teve a sua vida roubada, por pessoas que não podem em hipótese alguma, atirar em vão.
Afirmo isto, pois suponho que a policia de Londres, seja uma das melhores e bem treinadas do mundo, no entanto Jean, foi morto pelas costas.
Ele foi “confundido”, com um membro terrorista, pois naquela época, Londres estava sobre ataques terroristas.
As autoridades britânicas, vieram visitar seus pais, aqui no Brasil, e deixaram um valor de sessenta mil reais, mas nenhum valor pagará, ou trará a vida roubada, deste cidadão, que como todos nós, lutamos para uma vida, e um mundo melhor.
Quando digo, que as vezes tenho a impressão de que todos os meus esforços são insuficientes, é porque parece que tudo que eu faça, ou diga, as pessoas me tratam, como se eu estivesse sobre o efeito de alguma droga, ou maconha estragada.
Caberá a mim, a aprender a lidar com esta situação, e a me adequar e fingir
que, o mundo gira ao meu redor, e se eu estiver bem, o mundo estará, e que se dane o resto!
Agradeço a todos por terem lido até o último parágrafo, escrevi esta crônica como uma forma de desabafo pessoal, mas gostaria que todos, refletissem sobre o poder que temos de influenciar, as pessoas a nossa volta, e com isto tornar as nossas estadias neste mundo, mais agradável.
Paulo RK SP MINDS NAMASTÊ!

9 comentários:

  1. eu vivo fingindo neste contexto ... o mundo gira em torno de mim e se eu estiver bem o resto estará ... #fato ...

    penso q cada um de nós deve promover o seu próprio crescimento ... não dá para ser uma máxima para todos ... cada um tem o seu tempo e a sua fórmula ... não tenho mais a pretensão de modificar algo no mundo ou nas pessoas ... já tive ...

    ResponderExcluir
  2. Estamos em sintonia fina meu irmão...rsrsrs.. acabei de falar sobre energia. Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca me esqueço de uma cena do filme O Exterminador do Futuro 2 - O jumento pinél, onde o menino John Connor observa duas crianças brincando de guerra e então ele pergunta ao exterminador:

    "_Nós não vamos conseguir, não é mesmo?"

    E o robô responde:

    "_Está em sua natureza se destruir!"

    ResponderExcluir
  4. Paulo,

    Confesso que muitas vezes me alieno de certos fatos. Mas estou longe de achar que tudo esta bem porq estou bem, ... aliás é o saber que tudo anda muito torto que me faz necessária
    uma certa alienação.


    Bjo grande e um Dia de Paz.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Paulo!
    Estou voltando devagarinho das férias e vim te visitar. COmo sempre, muito boas suas reflexões e visões da vida. Compartilho contigo dos mesmos anseios e indagações, ou seja, para onde caminha a humanidade?
    Voltei de um país mais humanizado, o Chile, arrumado, com pessoas ligadas a interesses sociais, lutando para fazer um país sempre melhor, depois de tantos terremotos e até mesmo a ditadura do passado que deixou marcas, mas aprendizado. Penso que no Brasil precisamos muito de educação para o povo, para que não fiquem apenas ligados em ter e sim em ser.
    um super abraço carioca

    ResponderExcluir
  6. Paulo querido compartilho do seu desabafo.
    Aliás, isto é algo comum no meu dia a dia, no meu blog.
    Chego até pensar que estou ficando paranóica e chata pois, acompanho todos os blogs informativos, ditos sujos (acho que o meu também é) e tenho me sentido cansada de escrever sobre os desmandos, injustiças, covardias e tudo de ruim que acontece neste mundo.
    Enquanto fico nesse desabafo contínuo ao mesmo tempo os blogs que compartilho mais intimamente e os quais criei laços de amizade importante são páginas que falam do amor, de poesias, do cotidiano sem paranóias, de banalidades, de humor.
    Chego até a pensar que podem se cansar de visitar-me já que sabem o que irão encontrar por lá. Mas o que posso eu fazer se não consigo ser indiferente ao que se passa paralelo às nossas vidas, se não consigo ser alienada...ah seria tão bom se conseguisse.
    Por isso amigo não se torture, se te servir de consolo tens aqui mais uma alienígena para lhe dar as mãos.
    Desculpe o desabafo e obrigado se leu até o final.
    Beijos companheiro
    Rosa

    ResponderExcluir
  7. Paulinho querido...
    1º Esse cachorrinho feioso aí me assustou heim...rsrss!!
    2º Não mude seu jeito de ser nunca!!! Ainda tenho esperança do amor e a bondade contagiar o mundo. Torço e tento contribuir pra isso. É um exercício diário, as vezes achamos até que vamos sucumbir e nos contaminar com o mal. Mas sejamos resistentes!! Coragem e força na peruca..rsrs!
    Afinal ..ué...o bem vence ou não vence o mal no final da história???
    Bjs
    Sua amiga
    Borboleta

    ResponderExcluir
  8. seu esforço há valer a pena. ótima reflexão sobre o papel do ser humando diante das atrocidades.

    abraço.

    ResponderExcluir
  9. é Paulo... é complicado. mas vc vai no caminho certo, pq é uma pessoa a menos, uma força a menos para acrescentar o mal, o ruim na sociedade que vive. o povo opta pelo mais fácil, pelo que aparentemente não dá trabalho e traz lucros (os caminhos errados). só que logo a conta chega e um grande estrago está feito.

    quer saber? se vc é uma pessoa boa, convicta de que sabe que caminho seguir, que é bom, o mundo que se lasque. fiel a gente mesmo, isso é que importa. e seu exemplo deve contagiar muita gente, acho que muita gente que convive com vc bota a mão na cabeça para refletir um pouco sobre a vida ou os rumos que leva...

    e quem não te entender, é pq o estágio evolutivo tá mto atrasado.

    abraços! bom dia

    ResponderExcluir